Câncer de pele: previna-se

« MAIS NOTÍCIAS


09/11/2018

Cuidados com a pele não é apenas uma questão estética, mas também de saúde. Os raios solares podem provocar cânceres de pele, entre eles o Melanoma cutâneo. 
Não é o mais comum, mas é o mais grave, pois, pode atingir tecido e órgãos próximos a ele. Ele se origina nas células responsáveis pela produção de melanina, substância responsável pela cor da pele. 

Principais fatores de risco:
- Melanoma no histórico familiar; 
- Pessoas com pele, olhos e cabelos claros; 
- Sardas;
- Múltiplas pintas escuras; 
- Queimadura de sol; 
- Exposição excessiva ao sol; 
- Dificuldade no bronzeamento da pele. 
Sinais e sintomas
- É uma doença silenciosa, não apresenta sintomas;
- 30% dos casos são provenientes de  pintas escuras já existentes;
- 70% dos casos são provenientes de pintas pretas que já nascem como melanoma;
- Pintas irregulares, assimétricas, com muitas cores, que estejam ou não em crescimento, devem ser vistas pelo dermatologista.

Previna-se
A cada três meses, faça autoexame observando se há alterações significativas nas pintas em todo o corpo ou se apareceram novos sinais. 
Use espelho para examinar o couro cabeludo, axilas, dorso do tronco, braços, cotovelos, abdômen, órgãos genitais, palmas das mãos e planta dos pés e unhas. 
Se tiver dificuldades, você também pode solicitar ao seu dermatologista que faça esse exame.Detectado na fase inicial,  todo tipo de câncer pode ter um melhor prognóstico.

Tipos de cânceres de pele
Os mais freqüentes são: Carcinoma Baso-Celular, Carcinoma Espino-Celular e Melanoma. Todos devem ser tratados com todo o cuidado.