Colesterol. Dicas para se prevenir

« MAIS NOTÍCIAS


09/11/2018

O colesterol é encontrado  nos alimentos (ovos, carnes, leite e derivados) e absorvido pelo corpo. Mas,o responsável pela maior produção de colesterol que dosamos no sangue é o fígado. Alterações no metabolismo resultam em excesso e, consequentemente, em depósito de colesterol nas veias. Algumas delas podem ficar, com o tempo, totalmente obstruídas. Quando isso ocorre, a consequência é o infarto agudo do miocardio ou uma isquemia (derrame).  Como a alta taxa de colesterol não apresenta sintomas até acontecer o pior, a palavra de ordem é prevenção. 

Faça sempre o controle das taxas de colesterol. O ideal é começar a verificação das taxas de colesterol  aos 20 anos. Porém, para quem tem parentes em primeiro grau com hipercolesterolemia, o ideal é fazer a checagem, em alguns casos, até mesmo na infância.Para se fazer o exame que mede o colesterol total, suas frações (HDL e LDL) e o triglicérides é necessário, no mínimo, 12 horas de jejum. Não é recomendado o consumo de bebida alcoólica por 3 dias antes da data do exame. Como o álcool altera a taxa de triglicérides, o procedimento evita falsos resultados.

Níveis de colestereol recomendados:
Desejável: menor que 200 mg/dl
Limítrofe: de 200 a 239 mg/dl
Elevado: maior ou igual a 240 mg/dl
Taxas para indivíduos adultos segundo as Sociedades de Cardiologia Brasileira e Norte-americana.

Mude seus hábitos e previna-se:
- evite comprar produtos com gorduras  saturadas. Nos rótulos essa gordura pode aparecer com o nome de  gordura vegetal hidrogenada  ou gordura trans;
- opte por leite e derivados desnatados ou light;
- alimente-se de modo fracionado.

Consuma volumes menores, várias vezes ao dia:
- consuma mais fibras: verduras, legumes, grãos integrais e leguminosas (feijão, por exemplo);
- nozes e amêndoas (oleaginosas) devem fazer parte da dieta;
- evite carnes gordas, prefira pescados;
- controle o consumo de ovos (gemas), frituras e café expresso;
- evite manteiga e queijos amarelos. Substitua-os por margarina com fitoesteróis, queijos magros como cottage e ricota;
- faça atividade física como rotina;
- pare de fumar, pois o cigarro agrava intensamente os efeitos danosos do colesterol.

E se o colesterol não baixar, mesmo com a prevenção?                                                                               
Com os resultados de exames em mãos, o médico pode decidir sobre a necessidade do uso de medicamentos.