O primeiro raio X

« MAIS NOTÍCIAS


25/06/2015

Os raios X foram descobertos, acidentalmente, no ano de 1895, pelo físico alemão Wilhelm Conrad Roetgen. Isso ocorreu quando ele estudava o fenômeno da luminescência. Como as propriedades físicas da descoberta eram desconhecidas, o nome escolhido foi raios X. Depois de muitas experiências utilizando objetos, o físico resolveu pedir para sua esposa pôr a mão entre o dispositivo e o papel fotográfico. A foto revelou a estrutura óssea interna da mão humana, com todas as suas formações ósseas. Foi o raio X da História. A descoberta revolucionou a área médica. Com os raios X passou a ser possível enxergar através dos tecidos humanos. Com o tempo, os aparelhos de raio X foram sendo aperfeiçoados e a idéia de se diagnosticar doenças através de imagens ganhou força. Surgiram novos equipamentos de diagnósticos por imagem como a tomografia - que também utiliza raios X - a ressonância magnética e o ultra-som, que utilizam outros tipos de ondas para formar a imagem do corpo humano. Mas é importante ressaltar que, até hoje, o raio X ainda é o meio mais eficiente para diagnosticar vários tipos de doenças. Pela descoberta, Wilhelm Conrad Roetgen ganhou o Prêmio Nobel de Física.