Virus HPV


01 de setembro de 2015

“ ”

Virus HPV

No Brasil vacinação contra o HPV foi liberada pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). O ideal é que meninas e meninos sejam vacinados antes do início da vida sexual. Encontrado na pele e nas mucosas genitais de homens e mulheres, pode ser transmitido pelos três tipos de sexo: vaginal, anal e oral. 

O sexo é a principal forma de transmissão dessa doença, mas não é a única. O HPV pode ser passada por roupas íntimas, toalhas, instrumentos clínicos mal esterilizados e contato com a pele. Seu diagnóstico é difícil, pois muitas vezes o vírus permanece adormecido no corpo, e só se manifesta quando a imunidade está baixa. Mesmo o vírus que está em estado dormente pode ser transmitido. O HPV tanto pode ser eliminado pelo próprio organismo como pode evoluir e atingir estágios mais agressivos, como câncer de pênis, de colo de útero, ânus e boca. Apenas o uso do preservativo não é eficaz, pois, só o órgão genital fica protegido. O resto do corpo fica vulnerável. 

Basta encostar na região infectada para ser contaminado. Os tratamentos são dolorosos, com lasers e raspagem das áreas comprometidas. A vacina poupa todo esse sofrimento. A recomendação da vacina e a receita devem ser feitas por médico especializado.